terça-feira, abril 11, 2006

paisagem com queda de ícaro *



2006

De acordo com Brueghel
quando Ícaro caiu
era primavera

um lavrador arava
os seus campos
todo o esplendor

do ano
formigava ali
à

beira do mar
consigo mesmo
preocupado

suando ao sol
que derretia
a cera das asas

perto
da costa
houve

uma pancada quase imperceptível
era Ícaro
que se afogava

* / william carlos williams

5 comentários:

hfm disse...

Belíssimo!

Anónimo disse...

gostei
abraço carlos peres feio

http://podiamsermais.weblog.com.pt

Mr. Fly disse...

Agoniantemente sereno e lindo

se é que existe isso...

Careca disse...

Temos, todos que vivemos,
Uma vida que é vivida
E outra vida que é pensada,
E a única vida que temos
É essa que é dividida
Entre a verdadeira e a errada.

Fernando Pessoa



www.kabinda.org/blogs/careca/index.html

Tinta no Bolso disse...

definitivamente gosto destas sequências


(ps. em troca não gosto muito da verificação de palavras)